Deferido Recurso de Trânsito sobre multa de pardal eletrônico


Cliente que foi injustamente multado por exceder o limite de velocidade em rodovia monitorada por controladores de velocidade equipados com câmeras de imagem teve recurso deferido pela Junta Administrativa de Recursos de Infrações, a JARI.

No caso concreto o cliente recebeu multa de trânsito por supostamente ser flagrado transitando em sua motocicleta em velocidade incompatível com a via. Mesmo havendo fotografia da infração incorporada no documento de autuação, os advogados do escritório Matos & Wrege argumentaram nas razões do recurso que "como é de se observar, no presente caso não há nenhum meio de prova comprovando que o Condutor esteve no local apontado na infração na data e hora nela descrita. Todavia, a única fotografia do local e data apontado na Notificação dão conta de que uma motocicleta diversa da motocicleta do Recorrente estava no local indicado da infração e não a motocicleta do Condutor."

Com o acolhimento e deferimento do recurso houve o cancelamento da imposição da penalidade de multa juntamente com o cancelamento de todas as consequências advindas da referida penalidade, voltando o condutor ao mesmo status que se encontrava antes da imputação da multa.

O Recurso Administrativo em questão teve tramitação perante a JARI do DAER RS, tendo como patronos do Condutor os advogados do escritório Matos & Wrege Advogados Associados. Número do processo administrativo não divulgado para fins de evitar exposição desnecessária do Cliente.

Recent Posts

Archive

Follow Us

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Twitter Icon

Av Presidente Vargas, nº 679, Getúlio Vargas, Bagé, RS, CEP 96412-660.

© 2013 - 2020. Matos & Wrege Advogados Associados - OAB/RS 4.827. CNPJ nº 32.435.482/0001-07.

Ver Política de Privacidade. Todos os direitos reservados.

  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • Twitter ícone social